Não é novidade que o Ensino Fundamental sofre um grande déficit no Brasil devido a vários fatores políticos, econômicos e sociais. Essa situação foi agravada durante a pandemia e toda a responsabilidade agora parece recair sobre as famílias. Mas de que forma?

As rotinas de uma família afetam diretamente a qualidade do sono, da alimentação e da organização dos períodos de estudo, lazer e descanso destes alunos. Estes fatores, por sua vez, determinam o grau de concentração, motivação e aprendizado deles.

Adolescentes, principalmente no 8° e 9° anos, têm muitas metas e decisões importantes a serem tomadas. Por exemplo, as notas do 8° ano servirão como porta de entrada para escolas técnicas, tais como o Instituto Federal. Já no 9° ano, os jovens precisam se preparar para o Vestibulinho que é a entrada nas escolas técnicas do Centro Paula Souza – ETECs. Por este motivo, garantir um bom desempenho escolar é essencial.

 

O que seria estrutura no dia a dia?

Ao falar sobre estrutura no dia a dia nos referimos aos hábitos e horários que uma familia segue. Existem regras claras estabelecidas e respeitadas por todos os membros da família?

Por exemplo, o horário de dormir durante a semana, quanto tempo de Internet, televisão e jogos são permitidos em relação ao tempo de estudo diário.

Outro aspecto se refere às regras de alimentação: existem opções saudáveis e nutritivas à disposição?

Exercício físico já faz parte de uma rotina semanal?

Com o acompanhamento dos jovens – guiando, auxiliando e motivando – eles terão mais disposição para estudar e maior chance de um percurso de sucesso no Ensino Fundamental.

 

Quais os principais desafios para as famílias?

Via de regra, os responsáveis trabalham tempo integral sem a possibilidade de acompanhar os jovens em seus estudos em casa. Há também casos em que os responsáveis não têm conhecimento suficiente ou atualizado para poder orientar os estudantes de forma adequada.

Às vezes, a maior dificuldade é a tecnologia e o acesso à Internet ou necessidade de compartilhar os dispositivos com outros membros da casa.

Outro fator é o ambiente familiar que pode impedir, ou atrapalhar, a concentração dos jovens, por exemplo receber visitas, televisão muito alta, música e outros ruídos domésticos no momento do estudo. O desafio aqui é respeitar e colaborar com o estudante, promovendo um ambiente silencioso e calmo, sem distrações.

O momento das tarefas diárias pode ser visto como uma oportunidade de vivenciar uma integração familiar. Porém, como isso nem sempre é possível, a hora de fazer a lição de casa ou não existe para muitos ou, pior, torna-se um momento de tensão familiar. Isso desestimula os jovens que passam a associar os estudos com algo negativo a ser evitado.

 

Solução do problema

Principalmente para aquelas famílias com falta de tempo ou que não se sentem preparados para este acompanhamento pedagógico individual, mas que entendem a importância disso, uma possibilidade seria terceirizar este acompanhamento. Ou seja, procurar profissionais que possam fortalecer os estudos desses adolescentes.

Aqui na acerta+ você encontra 2 principais opções:

Estes cursinhos foram desenvolvidos para suplementar a escola regular e preparar os jovens tanto para o mundo acadêmico quanto para o mercado de trabalho. Para saber mais, entre em contato conosco via Chat ao vivo (canto inferior direito) ou por WhatsApp AQUI.